Back to All Events

Sons & Ruralidades - Festival de Ecologia, Artes e Tradições Populares | 14.ª Edição


CARTAZ_S&R_400.jpg

Sons & Ruralidades - Festival de Ecologia, Artes e Tradições Populares pretende ser um novo modelo de festival cultural, superando o espaço e tempo do festival para revitalizar e regenerar a região rural do Nordeste Transmontano.

O festival decorre entre os dias 17 a 19 de maio de 2019, no PINTA - Parque Ibérico de Natureza e Aventura de Vimioso, no Concelho de Vimioso, organizado pela AEPGA - Associação para o Estudo e Protecção do Gado Asinino, pela Palombar - Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural e pelo Município de Vimioso.

A entrada é livre, mas sujeita a inscrição prévia.

Consulte o PROGRAMA e mais informações aqui.

Sons & Ruralidades: um festival pela revitalização e dinamização do mundo rural

Abençoada pela natureza, a região do Nordeste Transmontano possui uma forte relação com a terra através das atividades agrárias. Apesar disto, está em processo de despovoação, em parte devido à perda de importância da agricultura como motor de dinamismo dos espaços rurais e por uma desagrariação do meio rural e a consequente migração e envelhecimento da população.

Este festival faz parte de um programa de desenvolvimento para esta região, procurando que a arte e a cultura sejam a causa para a sua revitalização, procurando novas aproximações artísticas, sociais e económicas. Estimulando sinergias entre o património faunístico e florístico e o património cultural, material e imaterial. Pensando os humanos como parte da Natureza e da biodiversidade como um todo. Criando novas oportunidades de criar e de refletir coletivamente sobre o desenvolvimento local e proporcionando novas visões de futuro.

Paralelamente ao processo de globalização e da suposta homogeneização cultural à escala mundial, instala-se a revalorização da diversidade, tornando-se necessário respeitar e incorporar nos processos de desenvolvimento a cultura das populações destinatárias.

Segundo David Barkin, a sustentabilidade não é apenas um assunto de proteção do ambiente, de justiça social e de desenvolvimento, mas trata sobretudo das pessoas e da nossa sobrevivência como indivíduos e cultura, manifestando uma preocupação em observar de que modo sobrevivem os grupos sociais. Sendo a sustentabilidade uma luta pela diversidade em todas as suas dimensões, pela participação e pela revisão da forma como as pessoas vivem e trabalham.

De forma a estabelecer uma sólida fundação ética para a sociedade global emergente, ajudando a construir um mundo sustentável baseado no respeito pela Natureza, direitos humanos, justiça económica e uma cultura de paz. Tornando-se imperativo que assumamos responsabilidade pelos outros, por todos os seres e para as futuras gerações.