REN apoia projeto LIFE Rupis com concessão de gestão de terrenos e pombais tradicionais

A REN – Rede Elétrica Nacional SA passou a apoiar o projeto “LIFE Rupis – Conservação do Britango (Neophron percnopterus) e da Águia-perdigueira (Aquila fasciata) no vale do rio Douro”, coordenado pela Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), e do qual a Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural é parceira.

A REN assinou um acordo de cooperação com a SPEA e com a Palombar, no âmbito do qual terrenos e pombais tradicionais pertencentes à REN serão geridos por aquelas duas entidades, de forma a aumentar o alimento disponível para aves ameaçadas como é o caso da águia-perdigueira.

 Pombal tradicional

Pombal tradicional

Na última década, a população de águia-perdigueira registou um declínio de 40% no norte do país. Para inverter esta tendência, o projeto LIFE Rupis que tem como objetivo principal reforçar as populações de águia-perdigueira (e também de britango), através da redução da sua mortalidade e do aumento do seu sucesso reprodutor. 

A REN vai disponibilizar, desta forma, seis pombais tradicionais e terrenos na zona do Douro Internacional, nomeadamente em Lagoaça e Bruçó, de forma a que a SPEA e a Palombar possam assegurar a implementação de medidas de gestão de habitat e de fomento de espécies presa da águia-perdigueira, nomeadamente pombos, perdizes e coelhos.

Francisco Parada, responsável da área de Qualidade, Ambiente e Segurança da REN, afirma, citado num comunicado, que “esta parceria é mais um exemplo da estratégia que a REN tem vindo a desenvolver em matéria de biodiversidade, articulando com diferentes parceiros a implementação das melhores práticas na preservação e gestão de habitats, em particular quando estão associadas a espécies de aves ameaçadas”.

 Pombal tradicional repovoado com pombos.

Pombal tradicional repovoado com pombos.

José Pereira, presidente da Palombar, sublinha a importância deste acordo de cooperação firmado com a REN e destaca que “os ativos cedidos estão localizados em áreas de presença das espécies-alvo do projeto bastante sensíveis, e que as ações de conservação do LIFE Rupis que aí serão implementadas, nomeadamente a gestão e o repovoamento dos pombais tradicionais com populações de pombos saudáveis, assim como a gestão do habitat através da instalação de sementeiras e limpeza de matos, irão fomentar o aumento das espécies-presa e consequentemente a disponiblidade alimentar para a águia-perdigueira e para o britango”.

Já Joaquim Teodósio, coordenador do Departamento de Conservação Terrestre da SPEA e do projeto LIFE Rupis, citado numa nota de imprensa, considera que “é imprescindível que empresas como a REN assumam um papel proativo na conservação da natureza, e é fundamental que conservacionistas e empresas trabalhem juntos em prol do desenvolvimento sustentável que é do interesse de todos”.

O LIFE Rupis (www.rupis.pt) é um projeto de conservação transfronteiriço entre Portugal e Espanha, cofinanciado através do programa LIFE da Comissão Europeia. Para além da componente de conservação da natureza, desenvolve diversas atividades de promoção da região, dos seus valores naturais e do seu potencial para o turismo ornitológico. Coordenado pela SPEA, o projeto LIFE Rupis tem mais oito parceiros: a Palombar – Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural, a Associação Transumância e Natureza (ATN), o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Junta de Castilla y León, a Fundación Patrimonio Natural de Castilla y León, a Vulture Conservation Foundation (VCF), a EDP Distribuição e a Guarda Nacional Republicana (GNR).

 Douro Internacional

Douro Internacional

Logos Rupis REN.jpg