Palombar lança website do projeto ‘ConnectNatura’ em prol da conservação das aves necrófagas

A Palombar - Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural acaba de lançar o website do seu projeto 'ConnectNatura' (www.connectnatura.pt). Esta plataforma foi criada com o objetivo de divulgar o projeto, dar a conhecer de forma aprofundada as espécies de aves necrófagas alvo de conservação, alertar para as ameaças que enfrentam estes animais, promover um maior conhecimento e sensibilização para a importância destas aves e atualizar toda a informação sobre a implementação do projeto.

Print site ConnectNatura.jpg

O 'ConnectNatura' é financiado pelo Fundo Ambiental - Ministério do Ambiente e tem como parceiro o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

José Pereira, presidente da Palombar, destaca que este projeto “veio reforçar e alargar o trabalho que a associação tem desenvolvido nos últimos anos no âmbito da conservação das aves necrófagas, enquadrado num outro projeto transfronteiriço, o LIFE Rupis (www.rupis.pt), e é fundamental para criar condições de retorno e/ou fixação destas espécies em duas Zonas de Proteção Especial (ZPE) da Rede Natura 2000”.

Sublinha ainda que o “website do projeto é uma ferramenta importante de educação e sensibilização para as questões relacionadas com a conservação das aves necrófagas em Portugal, sendo fundamental para aumentar o conhecimento sobre a importância destas espécies, bem como sobre as ameaças que enfrentam, com o objetivo de promover a sua proteção e uma melhor aceitação social das mesmas”.

O projeto 'ConnectNatura' visa criar condições para recuperar e reforçar as populações de aves necrófagas em duas Zonas de Proteção Especial (ZPE) da Rede Natura 2000, classificadas ao abrigo da Diretiva Aves, e que estão localizadas no norte de Portugal, nomeadamente as ZPE ‘Serra do Gerês’ e ‘Montesinho/Nogueira’. Estas duas ZPE estão também inseridas em Sítios de Importância Comunitária (SIC), mais especificamente os SIC ‘Peneda/Gerês’ e ‘Montesinho/ Nogueira’.

As ZPE abrangidas pelo projeto ConnectNatura integram ainda a Rede Nacional de Áreas Protegidas (RNAP), apresentando o estatuto de Parque Nacional, no caso da Serra do Gerês, e Parque Natural, no que se refere a Montesinho.

A Rede Natura 2000 é uma rede de áreas designadas para conservar os habitats e as espécies selvagens raras, ameaçadas ou vulneráveis no espaço da União Europeia. Resulta da aplicação de duas Diretivas comunitárias distintas: a Diretiva Aves, relativa à conservação das aves selvagens, e a Diretiva Habitats, relativa à preservação dos habitats naturais e da fauna e flora selvagens.

As medidas a implementar no âmbito deste projeto serão dirigidas a espécies estritamente e parcialmente necrófagas que constam do Anexo I da Diretiva Aves e que possuem um estatuto de conservação desfavorável em Portugal, em particular o abutre-preto (Aegypius monachus), o britango (Neophron percnopterus), o grifo (Gyps fulvus) e a águia-real (Aquila chrysaetos).

Britango e grifo.

Britango e grifo.

As ações previstas têm como objetivo melhorar as condições de alimentação e de aceitação social, de forma a reverter as tendências populacionais negativas e a promover o retorno e/ou a fixação dessas aves nesses territórios, os quais constituem áreas de presença histórica. Para além disto, o projeto contribuirá para reforçar a conectividade entre populações, através de corredores entre áreas da Rede Natura 2000, e para restaurar cadeias tróficas ancestrais.

Outras espécies de aves parcialmente necrófagas, como o milhafre-real (Milvus milvus), que também apresenta um estatuto de conservação desfavorável no nosso país (sobretudo a sua população residente) e o milhafre-preto (Milvus migrans) também serão beneficiadas pelas ações que serão implementadas no terreno.

Em Portugal, as espécies de aves necrófagas, em particular as espécies-alvo deste projeto, apresentam, no geral, um estatuto de conservação delicado, encontrando-se numa situação populacional desfavorável, o que reflete a importância da implementação deste projeto de conservação da Palombar.

ConnectNatura2.jpg