Voluntariado multinacional recupera pombal tradicional de aldeia transmontana e descobre riqueza cultural, natural e humana da região

Oito voluntários/as oriundos de países como Marrocos, França, Bélgica e Holanda, com idades compreendidas entre os 19 e os 57 anos, participaram no 56.º Campo de Trabalho Voluntário Internacional (CTVI) organizado pela Palombar - Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural, em parceira com a União das Freguesias de Algoso, Campo de Víboras e Uva e a associação francesa Union Rempart, e que teve lugar entre os dias 1 e 12 de julho, na aldeia de Uva, no concelho de Vimioso, distrito de Bragança.

Pombal tradicional.

Pombal tradicional.

Durante este CTVI, os/as voluntários/as participaram nos trabalhos de recuperação de um pombal tradicional na aldeia de Uva e tiveram a oportunidade de contactar com as técnicas tradicionais de construção dessas estruturas. Os trabalhos de restauro envolveram picar reboco; fazer rebocos de cal; recuperar estruturas de madeira e realizar a colocação de telha antiga, entre outras tarefas.

Os CTVI também têm como objetivo dinamizar e dar mais vida ao mundo rural, promovendo aos participantes o convívio com a comunidade local e a descoberta do território e da sua riqueza cultural, natural e humana.

Pombal tradicional recuperado durante o 56.º CTVI.

Pombal tradicional recuperado durante o 56.º CTVI.

Técnicas tradicionais de construção.

Técnicas tradicionais de construção.

O Parque Ibérico de Natureza e Aventura - PINTA (Vimioso), as Termas de Vimioso, o Castelo de Algoso, o miradouro, o museu e a aldeia de Picote, o Museu da Terra de Miranda (Miranda do Douro), as Arribas do Douro, no Parque Natural do Douro Internacional (PNDI) e a Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino - AEPGA foram locais visitados pelos/as voluntários/as.

Os/as participantes tiveram ainda a oportunidade de conhecer a riqueza do património rural, cultural e social da aldeia de Uva, através de visitas ao Centro de Interpretação dos Pombais Tradicionais, localizado na Antiga Escola Primária da aldeia e sede da Palombar, à forja e à carpitaria de habitantes locais.

As margens dos rios Douro, Maçãs e Angueira também foram palco para a descoberta do território e o contacto com a natura e a biodiversidade.

Equipa de voluntários/as.

Equipa de voluntários/as.

Sobre os Campos de Trabalho Voluntário Internacionais

Os Campos de Trabalho Voluntário Internacionais (CTVI) foram criados em 2004 e consistem em atividades organizadas especialmente para voluntários/as, que se propõem a contribuir com horas de trabalho para a realização de uma determinada tarefa útil para a comunidade.

Os CTVI organizados pela Palombar, em colaboração com vários parceiros, têm como principal objetivo promover a recuperação do património rural edificado, utilizando técnicas de construção tradicionais e ecológicas, mas também a realização de ações em prol da conservação da natureza; em ambos os casos, associa-se-lhes a criação de um espaço de aprendizagem informal, tanto a nível técnico como pessoal e de desenvolvimento do sentido de cidadania.