Voluntariado 

Desde 2004 que a Palombar conta com o apoio de voluntários, sobretudo no âmbito dos Campos de Trabalho Voluntário Internacionais (CTVIs). Contudo, e à medida que o volume de responsabilidades e de objectivos a cumprir foi aumentando, tornou-se claro que faria sentido contar com voluntários que, identificando-se com a missão e com as metas da Palombar, contribuíssem para a realização das tarefas do dia-a-dia e, assim, para o sucesso do trabalho por nós desenvolvido. O facto de considerarmos que a experiência prática é uma das mais eficazes ferramentas de formação e de sensibilização, apenas veio reforçar a legitimidade da criação de um programa de voluntariado que esteja activo durante todo o ano.

 

Quem pode ser voluntário?

Todas as pessoas com vontade de colaborar com a Palombar, maiores de 18 anos (os menores interessados deverão ser acompanhados por adultos).

 

Onde é que os voluntários trabalham?

Ainda que a sede da Palombar seja na aldeia de Uva, a sua acção estende-se por todo o Nordeste Transmontano, pelo que é provável que o trabalho acabe por ser feito um pouco por toda a região. 

 

Quando decorre o voluntariado e durante quanto tempo?

O programa de voluntariado está activo durante todo o ano, mas é necessário confirmar, com antecedência, a disponibilidade da Palombar em receber mais voluntários durante o período pretendido. O voluntariado deve durar entre 1 e 2 semanas.

 

Que tarefas são desempenhadas pelos voluntários?

Os voluntários acompanharão os técnicos da Palombar e dar-lhes-ão apoio nas mais variadas tarefas (algumas das quais só acontecem em determinadas épocas do ano):

  - Manutenção de cerca de 60 pombais (alimentação, água, limpeza);

  - Manutenção de cerca de 150 Unidades de Alimentação Artificial para perdiz e coelho (alimentação, água, limpeza);

  - Vigilância e prevenção de incêndios;

  - Recolha de sementes, sementeira, manutenção do viveiro e plantação de árvores autóctones;

  - Monitorização de aves;

  - Apoio à realização de campos de trabalho voluntário internacionais;

  - Realização de pequenos trabalhos de restauro da arquitectura vernácula.

 

Contudo, caso potenciais voluntários tenham aptidões especiais (experiência em identificação de aves, gestão de base de dados, formação em arquitectura, etc.) não enumeradas na lista acima e lhes pareça que estas possam ser úteis à Palombar, agradecemos que nos escrevam a dar conta, de modo a ponderarmos a planificação de um voluntariado especializado.

 

O que é que a Palombar oferece em troca?

A Palombar garante o alojamento dos voluntários numa casa partilhada, em Uva, bem como o seguro contra acidentes pessoais. Os voluntários são responsáveis pelo transporte até Uva e pelas despesas de alimentação.

 

Como posso demonstrar o meu interesse em fazer voluntariado na Palombar?

Basta escreveres um e-mail para palombar@palombar.pt a expores a tua proposta de colaboração (áreas de trabalho, período de voluntariado, etc.) e a dares-nos mais a conhecer sobre a tua motivação para te juntares a nós!