Palombar

Pesquisa

 

Scroll Down

FESTA DOS POMBAIS 2024

A 2.ª Edição da “Festa dos Pombais” realiza-se no dia 20 de julho de 2024, na aldeia transmontana de Uva, no concelho de Vimioso, distrito de Bragança. Uva possui um património edificado único no Nordeste Transmontano, mais de 40 pombais, estruturas da arquitetura vernacular fortemente ligadas à comunidade, à cultura e à conservação da natureza, a maioria dos quais localizados no perímetro da aldeia. Trata-se de uma festa com um conceito inovador para promover o território e o que este tem de mais genuíno e inigualável, sendo uma alternativa criativa, cultural e diversificada às festas de verão que ocorrem na região.

O nome da festa é inspirado nesses edificados icónicos da região, que são um legado único e que queremos dar a conhecer, através desta festa que tem como foco a dinamização do mundo rural e a promoção do seu património arquitetónico, natural e cultural. Numa década, a organização não governamental de ambiente Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural, através de várias iniciativas, nomeadamente dos campos de trabalho voluntário internacionais, já recuperou quase a totalidade dos pombais existentes na aldeia de Uva.

O programa da festa inclui percursos interpretativos e visitas guiadas, com destaque para os pombais, teatro, oficinas para crianças, espetáculos musicais, contadores de histórias, mercado tradicional, artesanato e gastronomia, e muito mais!

A festa é organizada pela União de Freguesias de Algoso, Campo de Víboras e Uva e pela Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural, em colaboração com o Município de Vimioso e o apoio da Comissão de Festas de Uva 2024/2025.

Junte-se a nós nesta festa única!
Traga toda a família!

PROGRAMA

10h00
PALOMBAR
Passeio Interpretativo aos Pombais Tradicionais
Visita guiada



A omnipresença dos pombais tradicionais salta à vista de quem percorre a paisagem transmontana, mas as dúvidas que surgem sobre estas estruturas raramente são esclarecidas: Porque têm diferentes formas? Para que é que servem? Quem os construiu? Venha saber mais sobre estas questões e levantar muitas outras que vão despertar ainda mais o interesse por este património rural único.

___________________________________________________
11h00
PALOMBAR
Oficina de Reboco em Terra

Para crianças

___________________________________________________
14h00
Abertura do Mercado Artesanato & Gastronomia
Arruada com Gaiteiros de Uva


___________________________________________________
14h00-19h00
Jogos do Hélder

Jogos Tradicionais



Os Jogos do Hélder são jogos tradicionais que levam todos os miúdos (e graúdos) a ganharem amigos, sorrisos e ideias. São jogos simples, mas educativos, que estimulam a coordenação motora, a destreza, o cálculo e a criatividade. Universais e generosos, são um convite ao desafio da descoberta. 

___________________________________________________
15h00
“Agostinho e Felicidade” de Boca de Cão

Animação de rua



Agostinho e Felicidade, um casal de velhotes castiços e especiais, partem da sua aldeia estimada após a colheita de flores e plantas medicinais. Estes trocadores ambulantes andam de terra em terra a trocar o que colhem pelo que estão a precisar, e pelo caminho vão interagindo com o público de forma inesperada, transmitindo ternura, sabedoria e esperança. Através de improvisação e de marionetas que se fundem com o ator, estes personagens itinerantes despoletam muitos sorrisos de bebés aos mais velhinhos, despertando antigas memórias, e criando novas histórias na vida de quem com eles tem o prazer de se cruzar.

___________________________________________________

16h00
Contos na Eira

Contadores de histórias tradicionais



Os Contos na Eira são um grupo de contadores de histórias que se tem dedicado ao estudo, preservação e divulgação da Tradição Oral Portuguesa. Revelam ao público, crianças e adultos, os contos, lengalengas, cantigas, adivinhas, preces, provérbios e ditos da tradição oral portuguesa, inspirados em recolhas realizadas por estudiosos como Teófilo Braga, Adolfo Coelho, Alexandre Parafita e Isabel Cardigos, entre outros. Para re(viver) o ambiente das eiras de antigamente. 

___________________________________________________
17h00
“Barbaro Shop” de Cia. BRUTAL

Peça de teatro cómico



Cia. BRUTAL é uma companhia que desenvolve projetos de criação artística nas áreas do ilusionismo, teatro cómico e físico. São dois cómicos brutais, que, como brutos sem perder o humor, convidam-nos a rir de coisas básicas e parvas. Entre o riso e o suspiro, entre serrotes e magia, incertezas e desafios, estes seres bárbaros não falam pelas suas aparências, mas sim pelo ar convicto da certeza dos seus atos. Nesta performance brutalmente caricata, o público embarca na loucura destes bárbaros. Através das técnicas como o teatro gestual, comédia de Clown e diferentes truques ilusórios, a Cia. BRUTAL faz emergir risos e gargalhadas.
 
___________________________________________________
18h00
Menina d'Uva

Visita à adega (Ponto de encontro banca Menina d'Uva)
Arruada com Gaiteiros de Uva



Menina d’Uva é um projeto criado por Aline Domingues em 2017, quando voltou de França para a terra dos seus pais, Uva, no Planalto Mirandês. Trocou Paris por uma vida simples, rural, que sempre a atraiu, com o objetivo de cuidar e de partilhar o maravilhoso património vitícola da região. Da vinha à adega, descubra o melhor néctar vínico da região. Vinhos biológicos produzidos artesanalmente sob a égide da sustentabilidade ambiental.
 
___________________________________________________
19h00 Bioma (Tânia Pires e convidados)

Música no Pombal



Bioma é um projeto de música em permanente construção e sem um número de espécies definido. É corpo intemporal que se adapta a cada Biocenose e a cada Biótipo. É espaço diverso de encontro, proporcionando um tempo ao sabor da memória sol e da memória lua. Procura, na Música Tradicional Portuguesa, o potencial mais meditativo e contemplativo, criando momentos de paz e de introspeção. Mas, consoante o espírito coletivo que se apresenta, pode explorar o potencial de máxima expressão e alegria. Busca provocar vibração em cada partícula de água, através de uma pulsação que varia entre difusa e ritmada, que impele o ouvinte a abraçar o momento, permitindo uma conexão mais profunda à ancestralidade que nos incorpora. Desta forma, favorece a vinculação às nossas raízes que, por consequência, facilitam o desenvolvimento de humanidade.

___________________________________________________

20h30
“Agostinho e Felicidade” de Boca de Cão

Animação de rua

__________________________________________________

21h15
PALOMBAR
“Memórias dos Pombais - A Alvura de Uva”

Lançamento do livro + Exposição sobre a obra
Arruada com Gaiteiros de Uva



Lançamento do livro “Memórias dos Pombais - A Alvura de Uva”, editado pela Palombar - Conservação da Natureza e do Património Rural. Nesta obra, foram guardadas e trabalhadas as memórias de muitas pessoas que criaram com a terra laços de sustento e que partilharam connosco a forma como a sua história se cruza com a dos pombais tradicionais. Ouvimos as vozes de Uva, no concelho de Vimioso, a aldeia dos pombais, cuja alvura nos convida à visita. Um trabalho de recolha único. Haverá também uma exposição que levará todos a percorrer as ruas e vielas de Uva e descobrir a sua identidade genuína.

___________________________________________________

22h00
Daguida

Música



Este é um "projeto sonoro apostado no rock popular catártico" que junta três operários numa irmandade musical treinada no consenso da contradição. A música portuguesa de olhos postos no mundo. Inspirados por expressões populares da língua portuguesa, usam e abusam da ironia para colocar a nu as questões da existência coletiva e do modo de se ser português, recusando todo o tipo de preconceitos e formatações estéticas. Um exercício puro de liberdade e apelo a cada ser humano para que “faça a sua parte da paz”.

__________________________________________________
00h00
DJ Plame
Animação com DJ



DJ plame é pla|neta me|stiço, um projeto de Tiago Sami Pereira que convida o público a embarcar numa viagem de música portuguesa, folk e músicas do mundo. Um alinhamento de fusão, que apela à essência e à liberdade.

A decorrer Mercado Artesanato & Gastronomia